O Moto Club Ilha Graciosa  foi fundado em 29 de janeiro de 2004 e teve a sua primeira sede no antigo PUB “Vila Sacramento” da família do Sr. Elisiário Silva situada na Estrada do Aeroporto.

Numa ilha até então sem grandes tradições no motociclismo de lazer a constituição desta sociedade veio definitivamente trazer à ilha Graciosa a cultura motociclística através da realização de vários passeios e concentrações ao longo de todo o ano tais como o “Passeio da Liberdade”, comemorativo das celebrações do 25 de Abril, o passeio do Senhor Santo Cristo dos Milagres e ainda os inúmeros passeios na vertente fora de estrada, pelos bonitos trilhos da ilha.

O espírito de competição está também na génese da criação do clube e vai para além das duas rodas. No mesmo ano da fundação do clube foi organizada uma prova de Todo-o-Terreno de navegação destinada não só a motos, mas também a quads e jipes. Este evento fica marcado pelo enorme sucesso participativo, não só, ao nível dos inúmeros concorrentes locais e outros vindos de fora, nomeadamente das ilhas Terceira e Faial, mas também pela grande quantidade de pessoas que assistiram especialmente na zona do circuito localizado junto à pista do aeroporto, logo em frente à antiga sede do clube, local onde terminava a prova. Esta prova ficou gravada para a história com a edição dum DVD duplo onde se pode verificar a dureza do traçado escolhido pela organização, não obstante de ser a primeira prova deste género organizada pelo MCIG todos reconheceram o nível de profissionalismo desta. Já em 2005 e como consequência do sucesso da prova do ano anterior, fez com que levasse a mais provas de Todo-o-Terreno desta vez sob a forma de campeonato de ilha e calendarizado de acordo com algumas das principais festividades da ilha no período de verão.

Este ano não foi menos importante pelo fato de ter sido celebrado protocolo com a Câmara Municipal que cedia por um período de 10 anos, o edifício na antiga escola do Carapacho para sede social do clube, o qual ficaria responsável pela sua recuperação e manutenção. Os anos seguintes da vida do clube são marcados pela consolidação de atividades, principalmente os passeios de Abril e de Santo Cristo mas também com as obras na sede social realizadas maioritariamente com o trabalho voluntário de alguns sócios. Em 2009 a imagem do clube fica ligada aos ralis de automóveis na Graciosa, com a realização do “1º Rali Ilha Graciosa” a maior manifestação desportiva já alguma realizada na ilha, e onde participaram vários membros do clube, bem como através do auxílio prestado numa organização da Associação Graciosense de Promoção de Eventos – AGRAPROME e Olavo Esteves Competições – OEC, da vizinha ilha Terceira, mas também pelo apoio monetário concedido aos concorrentes associados para a utilização nas viaturas duma faixa publicitária do MCIG.

Já em 2011, no mês de Maio o clube organizada o “1º Open de Enduro da Ilha Graciosa”, prova destinada a motos e quads, marcada também pelo grande sucesso, apesar da elevada dureza do percurso.

Em 2012 e ainda sem conseguir abrir as portas aos sócios da nova sede no Carapacho, por dificuldades na conclusão das obras, mais uma vez a imagem do clube fica associada a um evento nunca visto nestas paragens, com a realização do “1º GP Ilha Branca”, uma prova de motocross e quadcrosse, organizada mais uma vez pela OEC e que contou com a colaboração do MCIG. A prova realizou-se nos terrenos do antigo aterro municipal localizado no lugar do Barro Vermelho, e de entre os vários concorrentes vindos de fora, principalmente da ilha Terceira, havia dois pilotos graciosenses, sempre apoiados pela grande quantidade de público que assistiu à prova.

Em Maio de 2013 é finalmente inaugurada a sede do MCIG, projecto grandemente desejado por todos os sócios e simpatizantes do clube. Ainda neste ano a imagem do MCIG fica mais consolidada com o lançamento de um sítio na internet. Esta presença “online”  tem como objectivo dar a conhecer  toda a actividade desenvolvida pelo clube. No final do ano de 2013, ano que ficará marcado na história do clube, foi realizada uma maratona fotográfica denominada “Sobre Rodas”, cujo tema principal como não poderia deixar de ser, foram as motos. Um evento inédito que teve muita boa aceitação por parte dos participantes, pois fugia um pouco do formato das concentrações e passeios habituais. Igualmente inédito foi a concentração e passeio de Natal que terminou com jantar em “família” com a sede do clube repleta de sócios e amigos, onde houve entrega de prémios da maratona previamente realizada.

No início de 2014, o MCIG celebrou 10 anos de vida e como não podia deixar de ser cantou-se os parabéns, apagaram-se as velas e cortou-se o bolo numa festa que mais uma vez juntou alguns sócios e simpatizantes do clube na sua sede social.

Nota final ainda para a presença ao longo destes anos, de membros do clube em eventos fora da ilha, como a concentração de Faro, uma das maiores do continente europeu e também nas diversas edições da Concentração Motard dos Açores que acontece desde há algum tempo para cá em várias ilha dos Açores.